Bandas brasileiras são retidas em Bangladesh


Duas bandas brasileiras de metal ficaram retidas em Bangladesh, na Ásia, por agentes da imigração. Os integrantes do Krisiun e do NervoChaos aterrissaram no Aeroporto Internacional de Hazrat Shahjala, em Daca, na madrugada desta terça-feira e foram abordados por agentes de segurança enquanto buscavam a bagagem. Em seguida, os artistas tiveram os passaportes retidos por serem considerados "satânicos".

Os músicos só foram liberados com ajuda do consulado brasileiro. Um dos integrantes do Nervo Chaos explicou, em um post no Facebook, que os artistas foram rotulados como "bandas satânicas". Lauro Bonometti relatou que os passaportes foram levados por policiais federais e considerou o episódio "patético". A postagem já não é encontrada na conta pessoal do músico. Outro músico publicou um vídeo sobre os momentos de tensão vividos no aeroporto.

O impasse atrasou os músicos e rendeu o cancelamento do show em Bangladesh — país marcado pela influência islâmica radical, embora as autoridades aleguem ser regidas por leis secularistas liberais. Era mais uma apresentação da turnê internacional das bandas. Os ingressos estavam esgotados.

"Infelizmente, por razões fora de nosso controle, o show em Bangladesh está CANCELADO!", compartilharam os músicos em suas redes.

Os grupos vinham de apresentação no Hammersonic Festival, em Jacarta, na Indonésia. Depois de mais de oito horas retidos no aeroporto, as duas bandas seguiram para shows na Mongólia, na China, no Japão e na Coreia do Sul.

Comentários