Entenda o processo envolvendo os (ex) Ghost e o Papa


Os quatro demitidos do Ghost que acionaram Tobias Forge na justiça emitiram nota oficial à imprensa sueca. Nela, manifestam que o homem por trás dos três Papas Emeritus “tenta, de forma sutil e sem pudor, se apropriar do nome Ghost, transformando a banda em um projeto solo com músicos contratados”. De acordo com os antigos Nameless Ghouls, o frontman comanda as finanças do grupo sem prestar contas, deixando os envolvidos sem compensação desde 2012. Paralelamente, alega que a parte artística ainda não é rentável.

Eles também revelaram suas identidades:
Simon Söderberg (guitarra, “Alpha,” desde 2010)
Mauro Rubino (teclados, “Air,” desde 2011)
Henrik Palm (guitarra, “Ether,” desde 2015)
Martin Hjertstedt (bateria, “Earth,” desde 2014)

Forge respondeu alegando não poder comentar questões que correm em processo, mas deixando claro que as acusações serão refutadas pelos seus representantes legais. Atualmente, o Ghost segue com seu vocalista/santidade e uma série de integrantes novos. Especula-se que eles estavam ligados a bandas como Korn, Sisters Of Mercy, Pendragon e Bloodbath anteriormente. A turnê do álbum Meliora já se estende por mais tempo que o previsto, indício de que algo inesperado está acontecendo.

Comentários