Michael Jackson realmente participou da trilha de Sonic 3



Neste ano a morte de Michael Jackson completará sete anos — sim, o tempo voa! — e alguns segredos da carreira do músico ainda seguem incógnitos. Mas um deles caiu na boca do povo depois de muita especulação.

Trata-se da participação do Rei do Pop na construção da trilha sonora de um dos jogos mais famosos de todos os tempos. E o que era apenas especulação virou realidade: Michael participou sim da trilha sonora de Sonic 3, da Sega.

A teoria começou a rolar ainda com o músico vivo, em 2003, nos primórdios de fóruns da internet. Nunca havia, no entanto, sido confirmada de maneira oficial. Mas matéria de Todd van Luling publicada no Huffington Post mostra que a Sega e o Rei do Pop tiveram um laço oficial.

A história aconteceu de maneira bem informal. Michael visitou a Sega em uma noite de 1993 e recebeu o convite inusitado de um dos produtores de Sonic. Devido ao bom relacionamento com a produtora, que havia lançado três anos antes Moonwalker, o jogo do próprio astro, o pedido foi prontamente aceito.

A participação, no entanto, virou segredo por conta de problemas pessoais de Michael. Naquele mesmo ano, ele seria acusado de abusar sexualmente de um adolescente, justamente o público-alvo de Sonic. A Sega, então, por motivos comerciais, resolveu omitir o nome do Rei do Pop dos créditos do game.

Mas essa é a teoria de Todd. Brad Buxter, produtor que confirmou a participação de Michael Jackson, diz que o próprio músico vetou a aparição de seu nome. Isso porque o Rei do Pop havia julgado que as músicas tinham perdido qualidade na compressão do cartucho e, por isso, ficou insatisfeito com o trabalho.

Quando for jogar Sonic 3 de novo, agora, saiba: o jogo tem o dedo de um dos maiores músicos de todos os tempos e isso não é teoria da conspiração.

Comentários